domingo, 22 de Setembro de 2013

Pão de Trigo e Centeio






A receita que vou aqui colocar é inspirada quase na totalidade no link que podem encontrar no fim do post [1].

É sem qualquer dúvida extremamente simples de preparar e executar, só demora perto de 40 minutos no forno e no tempo que escolhermos deixar levedar (que terá sempre que ser pelo menos uma hora).

Ingredientes:

400mg Farinha Trigo 65
100mg Farinha Centeio Integral
400gr água tépida (37.5C)
10gr fermento fresco de padeiro
1 colher de chá de sal marinho

nota: sim, a água deve ser pesada :)


Utensílios:

Tigela para misturar os ingredientes
Tabuleiro para forno
Uma colher de pau
Uma espátula de silicone



Preparação:
Misturar as farinhas na tigela,
Dissolver o fermento e o sal na água tépida.

Fazer um pequeno buraco na farinha e despejar a água.

Agora vem a parte engraçada, em vez de termos de andar para aqui a amassar a massa, basta apenas envolver com a colher de pau até que a farinha esteja completamente húmida.

Tapar a tigela com um pano e deixar levedar pelo menos uma hora.

Quanto mais tempo estiver a levedar melhor, podemos até deixar a levedar durante a noite.


Chegando a altura de passar do levedar ao cozer no forno, polvilhar uma superfície com farinha (recomendo uma tábua de madeira) e transferir a massa da tigela para tábua, usando a espátula de silicone, já que a massa se vai pegar a praticamente tudo.

Polvilhar a massa com farinha e dobrar duas vezes ao meio. Polvilhar o tabuleiro onde a massa irá cozer com farinha. Passar da tábua para o tabuleiro num só movimento.

Deixar levedar mais uma hora no tabuleiro pelo menos.

Pré-aquecer o forno a 200C e assim que esteja quente colocar o tabuleiro no forno.

Coze pelo menos 40 minutos, mas se quiserem mais tostado.

Nas seguintes fotos fica a versão aqui descrita, usei um tabuleiro anti-aderente e o resultado foi bem bom.

Visitem o link de onde fui buscar a inspiração para mais pormenores.

Fiquem bem!











[1] http://chillicomtodos.com/como-fazer-um-pao-caseiro-perfeito-e-quase-sem-trabalho/

quarta-feira, 15 de Junho de 2011

004-almoço calórico, porque sim

hoje conheci o Joe Best (@supirinho), dacozinha.net.

entreguei-lhe uma amostra de um picante feito em casa, com requintes de invenção.

a caminho do local do encontro, lembrei-me que, já que estou em casa em estudos universitários, podia dar-me ao luxo de fazer um prato, altamente calórico e rico em proteína, só porque sim.

e então pensei, vou comprar duas salsichas frescas e um pedaço de bacon, e fazer uma fritada mista.

fica aqui o relato desta ocorrência:

a matéria prima já foi descrita, pelo que passamos aos introdutórios, agarramos na tira de bacon e colocamos numa frigideira não aderente, em lume baixo sem qualquer tipo de gordura.

o objectivo é por o bacon a largar água e gordura de forma a ir criando uma camada que impeça tudo de queimar.

depois de algumas voltas e mais voltas, lá se corta o bacon em tiras para que liberte um pouco mais.

(aparecem nas fotos umas rodelas de chouriço que não fazem parte da refeição, foram apenas para puro deleite do cozinheiro)

depois tiramos o bacon do lume, adicionamos um pouco de azeite virgem e vamos semi fritar as folhas de Salva.

nesta altura colocamos as duas salsichas a fritar, virando de vez em quando.

a meio da fritura, abrem-se ao meio, adiciona-se um pouco de aguardente ao molho, sobe-se o lume para o máximo, tapa-se e vai-se abanando para não agarrar.

tira-se a tampa, deixa-se evaporar um pouco e já está.

resta empratar!

nota: dado que tanto as salsichas como o bacon são ingredientes já bastante condimentados, e já que se adicionou um pouco da pasta picante pelo meio, não há necessidade de adicionar sal na fritura das carnes.

aconselho acompanhar com uma dose bem mais generosa de verduras em formato salada, e não com batata frita e/ou arroz.

bom apetite!


domingo, 3 de Abril de 2011

003-Queques simples de qualquer coisa

Esta é uma receita completamente inventada. De tal forma que os resultados são imprevisíveis.


Baseando-me numa daquelas inúmeras receitas que para aí andam na Internet, fiz uma redução a 50% ajustada das quantidades propostas.

A razão é tão simples como esta, só tenho formas para 6 queques e todas as receitas que encontrei falam em quantidades para 12.

Então é assim:

2 ovos (de preferência organicos e à temperatura ambiente)
100ml de açucar
100ml de farinha
50ml óleo vegetal
1cc fermento royal

(caso queiram colocar o tal sabor "qualquer coisa", dou o exemplo de limão)
raspa de um limão e todo o sumo


numa malga, misturar os ovos com o açucar
adicionar o óleo, juntando aqui metade do sabor escolhido para aromatizar, neste caso a raspa e metade do sumo do limão
juntar a farinha peneirada, junto com o fermento

colocar nas formas e levar ao forno quente a 180C pelo menos por 25 minutos.

o resto do sumo do limão deve ser misturado com duas colheres de açúcar e quando os queques estiverem prontos, furamo-os com um palito e colocamos a calda por cima



sábado, 18 de Dezembro de 2010

002-super hiper ultra picante

este post desvia-se da intenção inicial que esteve na base para a criação deste blog.

mas como neste momento, não estou como muita vontade de escrever um post com jeitinho no "a vida não é só isto", lá terá que ser aqui mesmo...

---

ingredientes (versão mais ou menos):

alguns "pimentos padrão", malaguetas compridas vermelhas e verdes, de perferência das picantes,

malaguetas picantes frescas,
(estas são da minha horta)



malaguetas picantes secas,
(estavam na jarra a servir de decoração)

três ou quatro pimentos,
uma cebola e alguns dentes de alho,
meio litro de aguardente branca (da poderosa),
meio copo de vinho branco,
sal e
azeite extra-virgem

começamos por picar a cebola e o alho em pedaços


colocamos azeite no tacho, juntando o alho e a cebola para ir fritando lentamente, entretanto picamos tudo finamente.




à cebola, juntamos o vinho branco, juntamente com os pimentos padrão e as malaguetas frescas.

depois de estar tudo bem desfeito, juntar um terço da aguardente, e adicionar os pimentos frescos.

quando estiver ainda mais apurado, mais outro terço da aguardente e o resto das malaguetas picantes frescas e secas.

(nesta altura já deve ser muito difícil cheirar o produto ;))

juntar o resto da aguardente e deixar apurar, mexendo de vez em quando


ao lume, bem apurado e quase pronto




e aqui está o resultado final, depois de picado com a varinha mágica, passado para o frasco e coberto por uma camada de azeite para selar a 'compota'.



p.s. experimentei provar um pouco desta pasta, e ... digamos que tenho um tufo de pelos novo no peito :P

p.s. fotos tiradas com o meu Qtek S100, já que a compra do Sapo a5 ficou adiada

quarta-feira, 14 de Abril de 2010

001 - massa com molho de tomate e cogumelos

sendo esta a primeira receita publicada neste blog, haverá certamente uma enorme quantidade de informação extra, que pouco tem a ver com a receita em si e mais como ajuda para quem não domina a técnica.

a página com o glossário dos termos utilizados já está disponível na barra lateral, pois para a grande maioria a maioria dos termos não são claros para quem não cozinha.

além dos tachos para cozer a massa e o molho, estes são os outros utensilios necessários para esta receita:


uma colher de chá,
uma colher de pau,
uma faca de picar e
uma faca de descascar
uma tábua de plástico ou madeira como bancada de trabalho.



ingredientes:


passando a descrever,
azeite,
200gr de massa à escolha (neste exemplo usei farfalle),
uma lata pequena de cogumelos fatiados (não esquecer de escorrer o liquido),
uma lata pequena de tomate pelado,
uma cebola,
um pimento,
5gr de folhas de mangericão,
uma malagueta (opcional),
sal grosso,
sal fino e
pimenta.

(não está na foto, mas foi utilizado açucar branco, um pacote daqueles que acompanham a bica é suficiente, isto porque ao provar o molho estava ligeiramente ácido)

colocar no tacho o azeite até cobrir todo o fundo, uma forma de medir a quantidade é de 'virar a garrafa' e contar lentamente até três, ou medir aproximadamente três segundos.
picamos a cebola e juntamos ao azeite,
ligar o lume e fritar a cebola até se tornar transparente,

nesta altura, deitar o conteúdo da lata de tomate para dentro, e desfazer os tomates grosseiramente com a colher de pau.

nesta altura e para ajudar a desfazer o tomate, juntar uma colher de chá de sal.

continuando a desfazer o tomate, coze perto de 5 minutos, mexendo bem e provar o molho.
é nesta altura que adicionamos o tal pacote de açucar se estiver ácido e juntar mais um pouco de sal se estiver insonso.

escorrer o liquido dos cogumelos, e adicionar os mesmos ao tacho, juntamente com o pimento picado aos quadrados.

deixar cozer em lume brando durante uns 10 minutos com o tacho tapado, mexendo de vez em quando.

nesta altura a massa já deverá estar cozida, por isso escorrer e deixar um pouco de água e juntar a massa ao molho de tomate e mexer para ficar tudo envolvido.

retirar do lume e adicionar as folhas de mangericão, mexendo novamente tudo.

e está pronto!

p.s. eu não juntei queijo parmesão ralado desta vez, mas fica maravilha!

segunda-feira, 12 de Abril de 2010

e assim nasce

pois então, como já tinha anunciado aqui, criei mais um blog, desta vez dedicado à culinária.

mas com um pequeno pormenor, culinária para pessoas que não são própriamente dotadas na fina arte de manusear alimentos ou que, por viverem sózinhos, não têem a motivação necessária para fazer a sua própria refeição.

e por esta razão criei o blog.

ao selecionar os ingredientes para a primeira receita, deparei-me logo com o primeiro problema, é extremamente difícil comprar ingredientes para preparar apenas uma refeição.

mas mesmo assim, prossigo com a ideia, pois no limite, fica sempre um bocadinho a mais para o dia seguinte.

na medida do possível, tentarei utilizar apenas os ingredientes que mostro na foto de abertura e também quais os utensilios necessários.

e apesar de eu detestar publicidade, neste blog ela estará presente, mesmo que o efeito que ela produza seja pouco, já que a malta por cá não acredita muito nestas coisas. claro que nunca se adivinha o sucesso de um blog logo no primeiro post, nada disso.

e depois de personalizar o resto, fica já este publicado. o template mudará certamente, pois até acho que este não fica muito bem, mas como estou à rasca com o tempo, fica assim.

aguardo com curiosidade os vossos comentários.

abraços a todas e todos